domingo, 30 de outubro de 2011

When you love someone, but it goes to waste... Could it be worse?

Dias de chuva nos fazem relembrar.
Me levam á um passado remoto, mas não distante...
Um passado sombrio que seu brilho ainda vive...
Um passado longínquo, mas que nunca será esquecido...

Dias em que todo dia era verão. Dias em que não se contavam os dias.
Dias aleatórios. Dias prazeirosos.

Sentimentos que jamais serão esquecidos, sensações inexplicáveis...
Sonhos que muitos não querem acordar.

Tempo em que palavras mau colocadas eram perdoadas,
tempo em que não havia ciumes nem discussões...
Tempo em que ser feliz era o maior objetivo.

Tempo em que os garotos eram unidos e tudo em nossas mãos virava brinquedo e assim, divertia a todos...

O tempo em que tive você em minhas mãos,
mas não soube aproveitar...

Naqueles dias, não se importava se chovia...
O mais importante era a companhia que nos fazíamos...
Na época eu não tinha noção do quanto tudo aquilo me fazia bem, e por isso não soube aproveitar...
Naquele tempo, um segurava a mão do outro.
Naquele tempo sim eu sabia viver...

Saudosismo.

E o que mais dói, o que mais fere esse frágil coração,
é saber que tudo o que foi dito, tudo o que foi vivido e todas as sensações
vão simplesmente descansar em paz
na memória e em nossos corações...

Até um dia em que os sentidos não serão os mesmos
e infelizmente tudo vai cair no abismo do esquecimento...






quinta-feira, 27 de outubro de 2011

And I dreamed your dream for you, and now your dream is real...

Tudo me parece muito estranho...
Não consigo me lembrar da última vez que admirei um nascer do sol com alegria em meu peito.

Olhos sempre atentos ao meu redor, só esperando testemunhar minha queda.
Mas não é agora a minha hora.

Sonhos impossíveis rodeiam minha fértil imaginação.
Deprimente... Mas quem não gosta de sonhar?

Cansada das mesmas atitudes...
Errando nas mesmas coisas...
Sendo um pouco menos feliz...

Não me lembro...
Ahh... Minha época perfeita...
Tudo conspirava á meu favor e me sentia como se o mundo fosse de minha propriedade e de que tinha todos ao meu redor sobre o meu comando, e que nada no universo poderia tirar minha felicidade...

Não sei se nesses momentos costumo ser clara nos relatos...
Sentimentos são muito dificeis...

Gostaria de sentir de novo aquele amor aqui descrito...
Possessivo, violentamente apaixonado, desesperado, mas comum e livre...

Amor e escapadas na madrugada...
Deprimente... Mas quem não gosta de sonhar?

Luxúria... Desespero... Festas... Paixão.
Paixão sem cor nem preferencia...

Aqueles dias me deixaram saudade...
Queria ter tudo de novo para poder refazer minhas escolhas e tentar ser um pouco mais feliz...
Como era confortante sentir tudo e todos ao meu redor...

Presa em uma malha de ferro que eu mesmo teci...
Sozinha e sem imaginação para tentar recomeçar...

Depressão... Mas quem não gosta de sonhar?




quarta-feira, 26 de outubro de 2011

I am human and i need to be loved... Just like everybody else does...

Gostaria de poder mudar muitas escolhas que eu fiz...
Sou assim porque gosto de ser assim.
Mas certas escolhas de minha parte foram estúpidas...
Trocar o dia pela noite... Amar quem não me ama...
Chorar, gritar, espernear, morrer... Nada vai adiantar...

Sinto falta dos velhos tempos...
Dias azuis, sol quente, liberdade.
Tudo muito belo, tudo muito calmo, tudo tranquilo e eu era feliz...
Tudo era motivo de sorrir...
Não se passava um dia em ócio... Sempre houve fartura de felicidade.

Hoje não há nada que me faça voltar a sentir o cheiro da liberdade sentido há muito tempo.
Nem a brisa mais refrescante da madrugada me fascina...
Nem o sereno em pequenas gotas em forma de orvalho nas folhas, refletidos  como pequenos diamantes sobre a luz da lua me agradam...

Será que cresci tanto que não consigo mais olhar para baixo?

Consigo somente ter uma leve sensação do ocorrido...
E nada mais...
É como se fosse um sonho... Como se tudo fosse um sonho...
Mas eu tenho certeza que tudo isso aconteceu...
Só não consigo me lembrar por que eu esqueci se foi tão bom...
Será que tudo isso nunca existiu?




domingo, 23 de outubro de 2011

I won't let this build up inside of me...

Você já sentiu como é ver o grande amor da sua vida partir?
Palavras não conseguem expressar a dor que é sentir que está sozinha. E ver o seu grande amor partir.
Solidão, dor, medo, raiva e não ter ninguém pra conversar...

Lágrimas rolam de meu rosto toda vez que me lembro da face alegre á me observar, a me dar á mão quando eu precisava... O dono dos grandes olhos cor de mel...
Lágrimas de alguém que sofre...

E no meio de tudo isso, onde está meu melhor amigo quando preciso dele?
Esse é o mundo que fui obrigada a viver.

Nunca tive a coragem necessária de dizer o quanto te amo, o quanto você é importante pra mim...
Hoje fujo dos fantasmas de nós dois, como se lembrar de tudo o que houve não me desse prazer...
Aquele prazer melancólico... Banhado á lágrimas e chocolate...

Só não quero ser esquecida por você... Você me deu a vida que eu tanto queria...
Você resgatou em mim um sentimento há tempos encrostado em meu peito. Você me reensinou a viver...

Por você seria capaz de fazer tudo... Até mesmo se as coisas não forem como eu imaginava...
Nada aconteceu como eu imaginava...

Só gostaria de dizer que você foi o amor da minha vida...






sexta-feira, 21 de outubro de 2011

This is where it will end... Here comes the moon...again

Acordar ao entardecer
Despir-me, Vestir-me
Te ver acordar...

Abrir a janela da sala
Sentir a brisa da noite
A brisa do mar
Acariciando meus cabelos
Sentir você me abraçar...

Sair de casa sem destino
ou olhar para traz...
Os pés descalços
Sentindo as ondas virem
E a areia molhada...
Lembrar do Sol
Olhando pras estrelas...

Ver a Lua alva e imutavel
Lembrar do passado...
Mas sendo feliz pelo presente...
Chorando lágrimas de sangue.

Dizer que sou sua pela eternidade
Eu sei que é dificil
Mas é a verdade...
Não temos escolha...

Adoro essa vida!
Amaldiçoada...
Mas amo isso!


Marilyn Mason - If I Was Your Vampire



quarta-feira, 19 de outubro de 2011

But i won't cry for yesterday... There's an ordinary world Somehow i have to find...

Nos momentos em que mais precisamos, é que sabemos quem são nossos verdadeiros amigos... Você sabe né? Um dia você fez parte da minha vida...

Eu tinha medo de viver. Enquanto estivemos juntas não tive mais.
E hoje, apesar de tudo não ser o mesmo, pela pior forma possivel perdi o meu medo de viver. Sem sua ajuda.

As vezes sinto falta. As vezes choro. As vezes fico com raiva. As vezes te agradeço. 
Por sua culpa, não tenho mais medo. Não tenho mais vontade de morrer. Não sinto mais vontade de desistir de tudo.
Pra você desejo muito obrigado.

Me dói dizer isso, mas, sem você eu sou feliz. Tive que aprender a ser. Você era meu ponto forte. Desde que me abandonou, eu sou meu ponto forte. Eu sou importante pra mim.
Por mais que você queira que tudo volte a ser como era antes, não vai ser. Eu não quero.

Encontrei meus amigos de verdade (eu acho). Pelo menos eles não se cansam de ser meu ponto forte. Não se cansam de me ouvir, de me ajudar, não se cansam de ser amigos!
Me decepcionei muito. Mas obrigado! Sem você aprendi a viver...

Ou talvez essa seja uma forma de chamar sua atenção...





terça-feira, 18 de outubro de 2011

I have always failed you... So throw away my memories...

Um dia fiz um mundo só pra mim.
Neste mundo idealizei somente coisas que me faziam feliz...
Imaginei que eu fosse uma menina linda, feliz e realizada... Uma Mulher capaz... Uma moça que realmente sentia prazer em viver...

Imaginei muitos amigos ao meu redor... Todos  afins aos meus pensamentos e ideologias... E como não poderia faltar um pouco de orgulho  e superioridade, nesse sonho ninguem conseguiria viver sem mim...  Que eu era importante e indispensável á todos e todos faziam de tudo pra me agradar... Nada mais que carência de minha parte...

Imaginei um grande amor. Ele que me aceitaria do jeito que sou, sem interferir em minha vida... Ele não pediria nenhuma prova de amor... Ele seria somente meu, mas respeitaria o meu tempo e minhas decisões...

Imaginei um lugar só meu. Um lugar que eu me sentisse bem.
Imaginei solos de guitarra, garrafas vazias no chão e pensamentos distantes... Imaginei uma situação tão perfeita, que esse sonho começou a querer fazer parte da minha realidade...

E a cada dia, eu não queria mais viver. Eu não queria mais conviver...
Eu encontrei nesse mundo, um motivo pra viver... Por mais que seja um motivo utópico, era um escape da realidade. Era o meu momento comigo.

Horas e horas escolhendo  as melhores sensações, os melhores sabores, as melhores pessoas...
Tudo era tão perfeito e foi então que eu percebi  que todas as coisas que eu idealizei nunca poderiam se realizar... Que eram sonhos distantes, e que meu objetivo no momento era fugir da realidade e idealizar uma prisão onde só eu poderia entrar, e a cada dia eu me afastava mais das pessoas . E quando percebi que esse sonho se tornou um monstro, já era tarde de mais... Eu havia entrado em depressão...

Nessa época, nada mais tinha graça. Eu realmente queria viver no meu mundo. Mas percebi que se isolar não adiantaria em nada. Afinal, o objetivo do mundo é a convivencia em sociedade... Mas novamente era tarde de mais, e quando me dei conta que precisaria reagir, todos ao meu redor haviam se afastado...
Fiz com que eles se aproximassem de mim novamente... Foi dificil... Sou horrivel pra "socializar"...

E finalmente, guardei o meu mundo num lugar secreto... Ele é usado só quando estou triste ou cansada... Quando quero que as coisas sejam do meu jeito... Ou quando me sinto sozinha... É como se fosse um consolo, um carinho que só eu consigo me dar...

Mesmo visitando esse mundo as vezes, não quero mais trocar  minha vida por uma realidade pré fabricada... O legal de viver todos os dias é que posso mudar meu futuro á cada instante em que eu mudo as minhas escolhas...