quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Eu também não consigo entender o que aconteceu aqui...

Uma pequena casa, com um belo jardim
Uma moça jogada no chão... Ela chora com uma seringa na mão...
Garrafas, cigarros, e o vidro daquela foto bonita espalhada no chão...
Mas o que houve aqui? Eles se amavam...

Aquele livro que ela ganhou, todo rasgado, espalhado por cada canto do quarto.
Ela não pode mais aguentar... Ela não sabe o que fazer...
Ela queria que ele deixasse de pensar um pouco em sí proprio e desse espaço para a palavra "dois"
Sim, sim! "Nós dois".
Mas que raios aconteceu aqui? Eles se amavam tanto...

E ela se perguntou: "O que será que ele acha que significa a palavra 'continuar'? O que ele quer com isso?"
Ela acha que á muito eles não falam a mesma língua...
Discussões... Brigas... Nada que resolva...
"Um vai ter que ceder..."
É sempre assim.

Rosto manchado... Lágrimas com maquiagem...
Eu só me pergunto quem deixou que tudo isso acontecesse...
Ela tem vontade de desistir... É isso que faz aos poucos...
Desistindo de sí mesma... A cada segundo.

E ela sempre se promete que vai ser forte, que vai conseguir superar...
Sempre fala: "Dessa vez eu não quero chorar"
Mas ela só aparenta que é forte...
Da mesma forma que ele não se mostrou inteiramente pra ela,
ela não deixou transparecer seu lado sensível, seu lado medíocre,
seu lado sombrio...

Mas me diga, o que aconteceu aqui?
A única coisa que consigo enxergar é uma moça no chão
chorando lágrimas que nunca foram tão sinceras...

Ela só queria que nada fosse assim...

Eu queria poder ajudar... Mas ela não quer ajuda...
A única coisa que ela precisa agora é dele...
Mas provavelmente, será tarde demais...
E ele irá abandona-la de vez...

Mas que sem coração!
Ela também já agiu assim... Por isso merece estar sentindo tudo isso...
Eu espero que ela não acabe mais ainda com sua vida...

Tudo isso dói demais...
Expectativas e esperanças...
Ele provavelmente vai se destruir aos poucos...
Tomara que ela não saiba disso... Vai ficar pior...

Sabe, coisas mal resolvidas uma hora tem que terminar...
Mas as vezes elas terminam muito ruins...
Mas que diabos aconteceu aqui?
Eles se amavam tanto...

O pior é saber que eles ainda se amam...



sexta-feira, 18 de novembro de 2011

I whispered in her ear: "Fear me dear, for I am Death, I'll take everything you ever loved."

E houve mais outro acidente que ninguém percebeu.
Mais um corpo indigente,
Mais asfalto para uma via publica qualquer...
Mais uma criança morreu.

Imprudência.
É normal.
Não é normal.

Cuidado ao pisar no sangue.
Sangue.
Inocente, puro, acidental...
Sangue do pássaro enterrado no fundo do quintal.
Corpos humanos adubando o grande jardim.

E mais uma criança morreu sem nascer.
E ninguém parece se importar.
Tão grandes, tão adultos, tão cheios de si...
Não ouvem a sirene de outra ambulância que paralisa
o fluxo do dia.
Quantos riem enquanto outros choram...

A vida é justa para quem aproveita o viver.
E quem morre sem disso saber?
Já viram como é linda a cor do sangue refletido a luz da lua?

E ali jaz outro indigente.
Seria ruim ou indecente dizer que o corpo estirado
poderia ser você?





terça-feira, 8 de novembro de 2011

So fix your eyes and get up.. Better get up.. While you can...

Para quem pensou que tudo seria do seu jeito e
que tudo seria maravilhoso, você está bem...
É nessas horas que pensamos e refletimos o quanto somos pequenos...
O quão infantis nos tornamos quando sentimos vontade de chorar...

Eu sei o quanto você chorou...
Eu pude sentir toda a sua mágoa, seu arrependimento...
Você acha que não deveria ter dito nada,
mas sinceramente, eu acredito que você fez a coisa certa...

Peço-lhe que compreenda...
Não é o tempo de acontecer...
Dessa vez, peço-lhe encarecidamente,
não morra por amor...
Lembre-se
Você é mais importante para você do que qualquer pessoa...

Consigo sentir...
O seu sentimento nunca vai mudar, eu sei.
Ele vai adormecer...
E pode ser que no futuro, você nem o queira mais...

Queria estar com você quando isso aconteceu...
Pegar em sua mão.
Dizer que estou com você...

Tão longe... Tão perto...
Não chores por favor.
Tudo isso vai passar...

Todos tem o direito de serem amados..
Mas para que isso aconteça, tem de ser a pessoa certa.

Um dia, aquele colega disse que pode ser o que você idealizou,
porém não é a pessoa certa...

Não chore... Eu sei como se sente...
Eu sei... Eu sei...
É antigo, é forte, é incontrolável...
Mas você terá que se controlar...
Por favor, não chore...


 


quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Too many angles... Too many factors to cover... Waiting for signal...

E a vontade que eu tenho de raptar você pra mim...
Vontade de te abraçar e nunca mais largar...
Vontade dos seus beijos e sentir suas mãos quentes...
Vontade de olhar em seus olhos fixamente até poder ler seus pensamentos...

Vontade de dormir ao seu lado enquanto você mexe no meu cabelo.
Vontade de te sequestrar, te bater, te amarrar...
Vontade de te odiar...

Vontade de sentir sua mão na minha.
Ver sua cara de vergonha tentando se expressar.
Vontade do seu ombro pra chorar...
Vontade de ficar ao seu lado para sempre...

Vontade de te ligar só pra ouvir sua voz.
De saber que você se preocupa comigo...
Vontade de acreditar em você...

Vontade de deixar de ser idiota.
Vontade de deixar de ser pessimista...
Vontade de falar tudo o que eu sinto, tudo o que eu desejo...
Vontade de nunca ter gostado de você...

Vontade de colar meu rosto no seu, acariciar-te e te dar todo o amor que eu sempre sonhei...
Vontade de falar a verdade...
Vontade de dividir minha vida com você...

Um dia você ainda vai ser meu...



quarta-feira, 2 de novembro de 2011

And it was written in blood...

Definitivamente descobri que te amo...
Apesar da distância que nos separa, meu coração continua sentindo o seu...
Continuo ouvindo o seu leve respirar...

Lembro-me de suas doces mãos no meu rosto percorrer...
Lembro-me dos beijos em que nos tornávamos um só...
Compartilhando nossas almas, nossos corpos, nosso sangue...

Me arrependo as vezes...
Dei á você o possível e imaginável, ensinei-te á viver...
Me doei totalmente á você...
Meu único e exclusivo motivo de levantar
era o de poder ver o seu rosto novamente.
Sinto a dor da solidão e a dor da incapacidade de não poder fazer nada para mudar essa condição...

Não ouço você...
Guardo comigo sua face á sorrir...
O palpitar do seu coração...
O olhar delicado, tentando muito descobrir o que se passava em minha mente...
Pensando bem, o que eu mais quis em toda a nossa existência juntos,
foi tentar saber o que se passava na sua mente...
O criador não tem o poder de saber o que se passa na mente da criatura...

Sempre quis saber o que se passava por trás daqueles olhos...
Grandes e expressivos olhos cor de mel...
Me vigiavam o dia todo...

Hoje vejo o tempo precioso que passei ao teu lado...
Todo perdido?
Tenho a eternidade para resgatar...
Mas acredito que não foi tempo perdido...
De tudo tiramos aprendizado...
Só foi perdido porque hoje não consigo parar de te amar...




terça-feira, 1 de novembro de 2011

                  "Por mais longa que seja nossa existência, temos nossas lembranças - pontos no tempo que o próprio tempo não consegue apagar. O sofrimento pode deturpar meus vislumbres do passado; mas, mesmo diante do sofrimento, algumas lembranças se recusam a perder seja o que for da sua beleza ou do seu esplendor. Pelo contrário, elas permanecem sólidas como pedras preciosas."

Marius de Rommanus, livro Sangue e Ouro
Anne Rice, página 320.