quinta-feira, 26 de junho de 2014

E com os olhos cheios de lágrimas, fingindo uma atitude contrária ao sentimento, me despedi com um singelo "boa noite, eu te amo"... Ele já havia dormido, então não fazia muita diferença.
E mais uma vez me senti sozinha. Sozinha de amor, de amigos, de carinho... Me senti sozinha no relacionamento.
E por mais que amanhã, quando ele acorde, peça mil desculpas e diga que não é por sua culpa, eu o perdoarei. E acontecerá novamente. Mas eu sempre perdoarei.
O amor nos deixa cegos, reféns do sentimento.
Por vezes me sinto burra por continuar. E por não saber continuar sem ele. 
Ele.
Que me maltrata, que me ama, que faz tudo por mim, que me faz tão mal ficar longe...
Não consigo pensar como seria minha existência sem sua presença, sua voz, seus carinhos...
Me sinto tão sozinha...
Não quer nunca que passes pelo que estou passando no momento.
Eu sempre vou te amar.